top of page
  • Foto do escritorVilmar Bueno, o ESPETO

Promosul transfere patrimônio de R$ 35 milhões para prefeitura de São Bento do Sul

Atualizado: 18 de dez. de 2021


São Bento do Sul


Numa Assembleia Geral Ordinária da Fundação Promotora de Eventos de São Bento do Sul – Promosul, realizada nesta sexta-feira, com a presença da maioria dos membros sócios, foi aprovada por unanimidade dos presentes, a transferência do patrimônio da fundação para a prefeitura. Hoje esse patrimônio gira em torno de R$ 35 milhões.






Após a assembleia, e com a presença do prefeito Tomazini -PSDB e sua equipe da área financeira e de desenvolvimento econômico, foi realizada uma coletiva de imprensa, com a presença do empresário e vice-presidente, Frank Bollmann, do presidente da Promosul, Osmar Muhlbauer, do advogado Jonny Zulauf e demais responsáveis pelas comissões que já estavam tratando do assunto a pelo menos quatro meses. A Promosul foi fundada em 01 de setembro de 1995, na gestão do então prefeito Frank Bollmann.


Segundo o prefeito Tomazini, a ideia principal é tornar o local em uma área pública de lazer, bem como, também já se estuda, que aconteça paulatinamente a instalação de alguns setores da administração municipal no local. “Inclusive já existe um projeto para reformar e toda a estrutura da Promosul, que agora, com alguns ajustes poderá sair do papel”, destacou.


Outra informação repassada pelo prefeito, se trata da intenção do governo do Estado, para que seja feita uma concessão de uso do Parque da Cidasc, que fica em local estratégico, por ser em frente da Promosul, do outro lado da SC-418, “o que possibilitaria que fosse construído um pórtico de entrada para a cidade, bem como, uma passarela entre os dois locais.


Sobre o Parque da Cidasc, Jonny Zulauf, informou que em recente conversa com o governador Carlos Moisés, o mesmo ao ouvir essa antiga reivindicação da cidade, delegou aos técnicos do governo, que façam uma permuta com a Cidasc, para então repassar o local para o município.


Na oportunidade, Osmar Muhlbauer, disse que esse é um momento histórico para a cidade, e que poderá colocar novamente a cidade num patamar de exposição positiva em nível estadual e nacional. “sem falar que a Promosul é o maior pavilhão de eventos do Sul do Brasil”, destacou. Sem contar que fica localizada a 100 quilômetros grande Curitiba, além de um raio também de entre 100 e 200 quilômetros ficam cidades como Joinville, Jaraguá do Sul, Araquari e o vale do Itajaí, com dois três portos e aeroportos.


O empresário e vice-presidente, Frank Bollmann, um dos principais idealizadores da Promosul, juntamente enalteceu a visão dos primeiros 64 sócios da Promosul, que naquela época acreditaram no futuro e no empreendedorismo. “Mas agora o empresariado já não pode mais investir no setor privado, mas através do poder público, isso é possível”, destacou.


O local já​ tem financiamento garantido pelo governo do Estado, no valor de R$ 2 milhões, para ser investido na troca do telhado e na acústica da Promosul. A de se destacar os mais de 25 anos, que foram dedicados pelo colaborador, Ildefonso Lacerda, que juntamente com sua equipe, mantiveram a Promosul, a duras penas.




Dados relevantes

Até o momento a Promosul, ao longo dos seus 26 anos, já realizou 344 feiras e outros eventos, com a presença de 2,297 milhões de visitantes, além 490 mil turistas de negócios. Num terreno de 143 mil m2, com uma área construida de 15.500 m2. Com um faturamento de R$ 757 milhões (turismo de negócios), para o município e seus cidadãos, abrangendo indústria, comércio e serviços.


Pórtico

Na época da gestão de Magno Bollmann, o engenheiro e então secretário de Planejamento, Luiz Claudio Schuves, foi um dos responsáveis pelo mega projeto para a construção de um pórtico de entrada da cidade, bem como, para a ligação da Promosul e Parque da Cidasc.


Veja a seguir:




Texto e fotos: Vilmar Bueno, o ESPETO


Comments


bottom of page