top of page
  • Foto do escritorVilmar Bueno, o ESPETO

SC se aproxima dos 80% da população com o esquema vacinal primário completo contra a Covid-19


Estado

Mais de 5,7 milhões de catarinenses já receberam as duas doses ou a aplicação única do imunizante; número de casos ativos diminuiu para 11,1 mil


De acordo com o Vacinômetro SC, atualizado neste domingo, 5,7 milhões dos catarinenses já receberam as duas doses ou a aplicação única do imunizante. Levando em consideração apenas a população vacinável, a taxa é de 85,6%.

Entre eles, 2,6 milhões já receberam a primeira dose de reforço contra a Covid-19. Ou seja, 46,75% acima de 18 anos e 77,23% com mais de 60 anos.

Em nível nacional, 443 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 177,4 milhões de primeira aplicação e 159,9 milhões como segunda dose. A dose única foi aplicada em 4,9 milhões de pessoas. Entre elas, 90 milhões de brasileiros já receberam a dose de reforço.

De acordo com o boletim epidemiológico deste domingo, Santa Catarina registrou 419 novos casos e duas mortes por conta da Covid-19. A taxa de letalidade permanece em 1,24%.

Apesar disso, o número de casos ativos diminuiu em 959, ou seja, o estado agora conta com 11.151 pessoas que ainda não se recuperaram e podem transmitir a doença.

No total, mais de 21.934 catarinenses já morreram em decorrência da doença. Assim como mais de 1,7 milhão de casos já foram confirmados desde o início da doença. Outros 171 testes estão em análise no Lacen (Laboratório Central).

De acordo com a Agência Brasil, mais de 669 mil pessoas já morreram em decorrência da doença no País, conforme o boletim epidemiológico divulgado neste domingo pelo Ministério da Saúde. Além disso, mais de 31,7 milhões de brasileiros já testaram positivo para a Covid-19.

Em 24 horas, foram mais de 10,6 mil casos e 55 mortes em todo o Brasil. Ainda segundo o boletim, mais de 30,6 milhões de pessoas já se recuperaram da doença e 661.117 casos estão em acompanhamento.

Vale ressaltar que o levantamento não consta com a atualização do Distrito Federal, Tocantins, Minas Gerais, Maranhão, de Mato Grosso, do Rio de Janeiro e de Roraima, além dos óbitos em Mato Grosso do Sul.

Fonte: ND


Comments


bottom of page