top of page
  • Foto do escritorVilmar Bueno, o ESPETO

Representantes do Planalto Norte recebem secretário de Infraestrutura Thiago Vieira



São Bento do Sul

Os representantes das Associações Empresariais do Planalto Norte participaram na noite de terça-feira (29/6), de uma reunião online, com o secretário de infraestrutura de Santa Catarina, Thiago Vieira. O presidente da Acisbs, Júlio César Teixeira, participou do encontro e reforçou a importância da SC 418 – Serra Dona Francisca para a região e questionou se há projetos voltados para a rodovia.


"Deflagramos tempos atrás uma campanha de sensibilização, pedindo atenção para que obras sejam realizadas, formalizamos diversos pedidos e não temos tido retorno. A Rodovia é um importante eixo de escoamento da produção do Planalto Norte, bem como, para o turismo”, argumentou. Júlio ainda questionou a duplicação do acesso Oeste de São Bento do Sul anunciado pelo Governo do Estado, que segundo ele, a entidade não visualiza que seja um trecho prioritário. Sobre o trecho, o secretário informou que a média de fluxo de veículos é diferente, que mesmo o trecho sendo pequeno, o volume de tráfego é significativo.


Quanto à Serra Dona Francisca, o secretário anunciou obras de melhorias. Segundo ele, o número de mortes está reduzido, com as intervenções já feitas. A primeira ação comentada por ele, foi a obra de restauração e do aumento de capacidade do trecho entre a BR 101 até o início da Serra. “A empresa já está contratada, realizando o projeto”.


Já o trecho da Serra, conforme ele, está inserido no Convênio e foi feita uma emenda parlamentar do deputado Rodrigo Coelho para a realização do projeto, que está finalizado e aguarda aprovação por parte da Caixa Econômica Federal para executar a obra. “Não estamos falando em duplicação, apenas restauração do pavimento e de toda sinalização” destacou.


Entre Campo Alegre e São Bento, o secretário informou que já foi contratado todo trecho e a ordem de serviço para a elaboração do projeto deve sair ainda nesta semana, em 1º de julho. Ele ainda completou que este trecho conta a Avenida dos Imigrantes e que a secretaria possui um projeto antigo de intersecção. “Vamos fazer melhorias e devemos lançar nos próximos 60 dias a licitação da obra”, anunciou.


Sobre a erosão, o secretário informou que ela não é recente. “Ela não surgiu no dia de hoje, parece que a gente não faz nada, mas estamos trabalhando em duas frentes. Precisamos nos comunicar melhor”, admitiu ele. O secretário Thiago descreveu as frentes de trabalho, dizendo que uma delas, o trabalho está voltado para uma solução definitiva. “A abertura dos envelopes da licitação está prevista para 13 de julho, todos sabem que o processo de licitação não é algo rápido”.


Em paralelo, ele informou que foi realizado no local toda topografia e que para a realização de um trabalho paliativo, a secretaria realizou cotações para limpeza do material descolado. “Desde março estamos monitorando o local e observamos uma estabilização da erosão, por isso não interditamos. O engenheiro da secretaria está monitorando todos os dias”. Com este cenário, o secretário disse que o trabalho dos próximos 15 dias, será a limpeza e a colocação de um paredão de pedras para estancar a erosão, o que pode ser resolutivo, segundo ele, sem que precise da outra intervenção.


A reunião foi liderada pelo vice-presidente regional Antônio Tiburske, e contou com a participação do presidente da Facisc, Sérgio Rodrigues Alves, e do presidente da Fundação Empreender, Jonny Zulauf. “Somos parceiros das boas iniciativas porque o nosso objetivo é o crescimento da economia pois isso também significa o crescimento do associativismo”, declarou Sérgio.

Queremos disseminar as informações no meio empresarial e interagir com o estado, complementou o vp regional, Antônio Tiburske.


Segundo o secretário, a infraestrutura é um carro chefe do governo. “Fizemos um pacote de investimento de 5 bilhões, pois acreditamos que infraestrutura gera desenvolvimento, que gera arrecadação e leva as pessoas a viverem melhor”, declarou Thiago Vieira.


O secretário fez um relato sobre os projetos da região. “Não conseguimos fazer tudo ao mesmo tempo, mas identificamos as obras estruturantes, procuramos a integração das regiões para melhorar o escoamento da produção e facilitar a mobilidade e entendemos que a economia do turismo é efetiva. O objetivo é conectar regiões, a cadeia produtiva e os portos. Em 2021 queremos finalizar os projetos e lançar obras para o início de 2022”.

コメント


bottom of page