top of page
  • Foto do escritorVilmar Bueno, o ESPETO

Chuvas em SC: CBMSC tem a maior operação de socorro com o uso de todas as equipes especializadas

Estado



Comandante-Geral exaltou comprometimento dos militares – Fotos: Divulgação / CBMSC


Desde o domingo, 1º de outubro, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) acompanha as previsões junto ao governador, Jorginho Mello e demais órgãos responsáveis do Governo do Estado No dia 3, terça, quando iniciaram as fortes chuvas em SC, o Comando-Geral da corporação iniciou a movimentação para antecipação da chegada das equipes de socorro, também foi acionado o Centro de Monitoramento do CBMSC, que prontamente apresentou um quadro de business intelligence, com acompanhamento em tempo real das ocorrências, equipes empenhadas e situação do estado, garantindo controle, integração e segurança nas informações para a tomada de decisão.


A partir da determinação do governador, o comandante-geral, coronel Fabiano de Souza, manteve o monitoramento constante e o pronto emprego dos recursos. Ainda na terça-feira, já havia integrantes do CBMSC no Centro Integrado de Operações (CIOP) da Defesa Civil, em Florianópolis. Na quarta-feira, 4, considerando o panorama e as previsões, as equipes especializadas de Forças-Tarefa (FT) foram colocadas em sobreaviso, ou seja, os militares deixaram os materiais prontos e estavam à disposição caso fossem acionados.


Na quinta-feira, 5, uma sala de situação com cerca de 15 integrantes, foi estruturada dentro do Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CIGERD), funcionou diariamente, 24 horas, para monitoramento, aproximação e agilidade nas decisões. Todos os dias as reuniões nos períodos matutino e vespertino com os comandantes das regiões e dos batalhões traziam um panorama da situação, bem como as possibilidades de solução.

Na sexta-feira, 6, a maior operação de empenho das equipes de Forças-Tarefa na história iniciou, com o acionamento das FTs 10, 14 e 15, dos Batalhões de São José, Xanxerê e Rio do Sul, para suporte nos atendimentos no Alto Vale do Itajaí. Além disso, foram encaminhados os helicópteros Arcanjo 03, do Batalhão de Operações Aéreas em Blumenau, para a região de Rio do Sul e o Arcanjo 01, para a região de Blumenau. No mesmo dia, entrou em sobreaviso também o Batalhão de Ajuda Humanitária da corporação (BAjH).


Por conta do acompanhamento constante, a estratégia bem definida, o CBMSC mostrou maturidade no empenho progressivo das FTs para as regiões afetadas, ao decorrer dos dias. Os alunos do Curso de Formação de Praças (CFP) de Rio do Sul, bem como os cadetes do Curso de Formação de Oficiais (CFO), foram empenhados como apoio para essa missão, trazendo aprendizado e experiência aos futuros bombeiros. Eles atuaram em missões de logística, segurança e ajuda humanitária.


No domingo, 8, foram encaminhados dois militares para auxílio na organização dos recursos no Alto Vale, o chefe de Gabinete e ajudante-geral do CBMSC, coronel Jefferson de Souza para organização da operação no Alto Vale e ligação entre as equipes de suporte, bem como o tenente-coronel André Luís Hach Pratts, para apoio e ligação nas operações aéreas.


Até esta sexta-feira, 13, a estrutura das regiões ficou com a seguinte composição:


Estrutura no Alto Vale:

Posto de Comando; Batalhão de Ajuda Humanitária; 2 helicópteros; FTs: 01; 02; 03; 04; 05; 06; 08; 10; 11; 12; 13; 14; 15. Caminhões da FT 03, 05 e 15.


Estrutura no Planalto Norte:

FT 09, FT 01


Estrutura no Litoral:

FT 07; 04 em Itajaí

FT 03; 08 em Blumenau

FT 13 em São João Batista e Tijucas


Mais de 1.500 atendimentos registrados


Entre o dia 3 e até o final da tarde desta sexta-feira, 13, foram 1.590 ocorrências relacionadas com as chuvas registradas, em todas as regiões de SC. O destaque se deu para a região do Alto Vale, a mais atingida, que neste período dias registrou 777 ocorrências.


Agradecimento

Nesta sexta, 13, o comandante-geral do CBMSC, coronel Fabiano de Souza, esteve no Alto Vale do Itajaí, acompanhado do subcomandante-geral, coronel Renaldo Onofre Laureano Junior, para agradecer pessoalmente ao trabalho dos bombeiros envolvidos na operação.


Os coronéis embarcaram no início da tarde desta sexta-feira e estiveram presentes nas cidades de Rio do Sul e Taió. Além de verificar a situação, eles conversaram com as equipes empenhadas.


“Embora Santa Catarina seja um estado em que os eventos climáticos são uma realidade, desta vez tivemos uma situação acima do que era visto nos últimos anos. Em que muitos locais foram afetados ao mesmo tempo. O Alto Vale não era tão castigado desde 2011. Por isso, eu fiz questão de estar perto de todos aqueles bombeiros que se dedicaram ao socorro e ao auxílio, nesta primeira etapa da operação. Não consegui estar em todos os pontos atingidos ainda, mas que fique registrado o orgulho deste Comando, por poder contar com homens e mulheres abnegados e prontos para cumprir a missão. Seguiremos atuando com a ajuda humanitária e também estaremos presentes nas ações de restabelecimento dos cenários afetados”, indicou o comandante-geral.


“Não podemos deixar de registrar também o agradecimento às outras instituições – sejam elas federais, estaduais ou municipais – que estiveram conosco desde o início, em que juntos trabalhamos pensando na segurança dos cidadãos”, complementa o coronel Fabiano de Souza.


Além das equipes de FT, BAjH, também atuaram nessa situação integrantes do gabinete do Comando, Estado-Maior-Geral, Diretoria de Logística e Finanças, Centro de Comunicação Social, Diretoria de de Tecnologia da Informação, Comandantes Regionais e integrantes de diretorias escalados como plantonistas.

Posts recentes

Ver tudo

Ciranda Política

Falou tudo A vereadora Carla Hofmann - REP, novamente mostrou a falta de eventos, que podem trazer o turistas e fomentar o comércio local. Há muito tempo venho escrevendo e cobrando esse tipo de inves

Comments


bottom of page