top of page
  • Foto do escritorVilmar Bueno, o ESPETO

Câmara concede o Título de Cidadã Honorária de Rio Negrinho a Orita Fernandes do Amaral



Rio Negrinho

Na sessão de ontem, a Câmara Municipal concedeu o Título de Cidadã Honorária do Município de Rio Negrinho - SC a Ilustre Senhora Orita Fernandes do Amaral, pelos relevantes serviços prestados a este município e a população em geral. A honraria foi concedida através do Projeto De Decreto n° 0002/2023.


Orita Fernandes do Amaral. Nasceu dia 20/06/1934, em Itajaí-SC. Filha de José Fernandes e Maria Fernandes. Tinha quatro irmãos (Duas mulheres e dois homens). Aos nove anos ficou órfão do pai. Estudou em Itajaí até o curso normal regional, que dava direito a ser professora primária. Começou a dar aula como professora substituta aos 16 anos. E aos 18 passou a ser professora efetiva. Nesse meio tempo, casou-se com o Professor Lotar Matos do Amaral, com quem teve três filhos. Enari Fernandes do Amaral, José Juçanam Fernandes do Amaral e Luiz Irapuam Fernandes do Amaral (In memorian).


Que lhe deram sete netos e posteriormente 18 bisnetos. Morou em Nereu Ramos quando seu esposo fez concurso para diretor escolar. Em 1956, o Senhor Lotar foi transferido para atuar como diretor do grupo escolar Prof.ª Marta Tavares, e a Dona Orita transferida no ano seguinte para professora primária. Em 1959, foi morar em Itaiópolis, por três anos, onde seu esposo foi inspetor escolar e Dona Orita professora. Em junho de 1961 retornaram a Rio Negrinho. Onde trabalhou na Escola Básica Profª Marta Tavares até se aposentar.


Em 1966 foi eleita a primeira vereadora de Rio Negrinho e do Estado de Santa Catarina. Em 1973 foi eleita novamente vereadora de Rio Negrinho. Trabalhou também no Governo do Prefeito Paulo Becker, como diretora de diversas pastas.


Criou junto com o Executivo e Legislativo da época, a 1ª creche do município, Menino Jesus. Participou da criação da APAE Enquanto trabalhou na educação, deu inicio a Escola Selma Teixeira Graboski, CMEI Tempo Feliz, EMEB Ricardo Hoffmann, EMEB Lucinda Maros Pscheidt, CMEI Flor do Campo e escolas do interior. Participou da organização e eventos do centenário de Rio Negrinho. Trabalhou na Prefeitura de São Bento do Sul, na gestão do Prefeito Genésio Tureck.


Em seguida, no Governo de Pedro Ivo Campos, trabalhou por quatro anos como Diretora da 22ª UCRE, em São Bento do Sul. Fez sua faculdade de Pedagogia, em Palmas, no Paraná. Fez concurso no Estado, pois já era aposentada e continuou suas atividades. Trabalhou na EMEB Aurora Siqueira Jablonski e após trabalhou 9 meses na secretaria da educação em Jaraguá do Sul, em uma escola em Porto Belo, e novamente na Escola Marta Tavares e na Escola Jorge Zipperer. Após foi para Florianópolis, onde foi diretora de Ensino na Fundação Catarinense de Educação Especial, por 4 anos.


No Governo de Luiz Henrique da Silveira, exerceu função na área de educação especial, na UCRE, em São Bento do Sul, atendendo os alunos com necessidades especiais, na inclusão deles nas escolas. Na época do Prefeito Almir Kalbusch, trabalhou como diretora do Museu Municipal Carlos Lampe. Sempre dedicada a educação, ao crescimento e progresso da nossa cidade, não media esforços em auxiliar a população. Mulher guerreira, forte, generosa que até hoje, com 88 anos de idade, ainda continua participativa inclusive na política, desde 1966, no Partido que ajudou a criar o MDB, sempre ativa junto ao diretório municipal. Por isso queremos homenageá-la neste dia 20 de junho, em que completa 89 anos de exemplo de mulher sábia, simples, esforçada e capaz de melhorar a sociedade.

Fonte: CMRN

Posts recentes

Ver tudo

Ciranda Política

Falou tudo A vereadora Carla Hofmann - REP, novamente mostrou a falta de eventos, que podem trazer o turistas e fomentar o comércio local. Há muito tempo venho escrevendo e cobrando esse tipo de inves

Comments


bottom of page