top of page
  • Foto do escritorVilmar Bueno, o ESPETO

Últimas da Política

"Nem  namoro, nem casamento"

Aproveitando o dia dos namorados, comemorado ontem, posso resumir com essa frase, a vinda do secretário de estado da infraestrutura, Jerry Comper - MDB, que participou do evento promovido pela Acisbs - Diálogos Institucionais, em São Bento do Sul.


O homem de confiança de Jorginho Mello - PL, não trouxe nada de concreto para anunciar, muito menos garantiu algo que possamos vislumbrar a médio prazo, para resolver nossas deficiências no setor logístico, por onde escoar nossa produção industrial, que não é pequena.


Temos somente em São Bento do Sul, empresas como a Condor, que recentemente fez uma parceria para produzir produtos para a  Johnson & Johnson, que detém  pelo menos 60% do mercado brasileiro de produtos de higiene, limpeza e outros segmentos.

A Tuper, consolidada como uma das maiores processadoras de aço da América Latina.

A Oxford Porcelanas, que produz aparelhos de Jantar em Porcelana, Cristais, Panelas e Utensílios, é conhecida em todo o mundo.


A Buddemeyer, há mais de 70 anos produzindo produtos têxteis de qualidade e reconhecimento em todo o mundo - Em 2009, foi a única empresa da América do Sul convidada a participar da Heimtextil, maior feira de artigos para o lar do mundo, no setor de lançamento de tendências.


E ainda a Fiação São Bento, as nossas fábricas de móveis, com produtos de ponta e com tecnologia invejável. Sem falar de outros segmentos de máquinas para móveis, metalúrgicas, madeiras, etc...


Desde a famosa frase do  saudoso, senador Otair Becker - O Planalto Norte Precisa ser Forte, muito pouco aconteceu em investimentos na região de Santa Catarina, que sem dúvidas, é a mais esquecida pelos governantes.


O último secretário de coco roxo, que esteve na secretaria de infraestrutura, foi Mauro Mariani, que conseguiu construir o viaduto de Oxford, e concluir a ligação do Planalto Norte, através da SC-477, até o vale do Itajaí, com a liberdade e confianças de líderes como o saudoso ex-governador Luiz Henrique da Silveira e o ex-governador Raimundo Colombo.

Jerry até reconhece a importância de nossos projetos de infraestrutura na SC-418, como o Acesso Oeste, como os gargalos entre nas imediações da Artmatic, o acesso ao loteamento Alpestre, mas não deu nenhuma garantia de quando vai sair do papel. Justificando que o governador Jorginho Mello, pediu uma reavaliação dos custos.


E para piorar, o secretário Jerry pediu para unirmos forças para convencer o governador Jorginho, da importância dessas obras. Sem representação na Assembleia Legislativa ou no Congresso Nacional, vamos continuar abandonados.


Mas na sexta-feira passada em Santa Terezinha, na sua região, onde o secretário Jerry Comper - que é deputado estadual pelo MDB e tem mais o colega Oscar Gutz - PL, e os federais Jorge Goetten - PL e Rafael Pesenti - MDB. Lá foi bem diferente daqui, ele garantiu que a obra que vai ligar a médio vale até a região que liga até o meio Oeste e também em partes do Planalto Norte, vai sim sair do papel em breve. Mas como nosso povo do Planalto Norte não sabe votar, vamos continuar sem representação nenhuma. É o fim da picada!


Voltando para nosso quintal

Os nossos vereadores que estavam sentados e comportadinhos, como em uma aula de catecismo, na Acisbs, que parem de aprovar as tais Moções de Apelos a secretários estaduais e governos, e enviados para a longínqua ilha da magia, e que se concentrem em nossos problemas do dia-a-dia.


Como

Por exemplo, em nossas ruas esburacadas, sem calçadas decentes, sem sinalização em lombadas que quebram molas e assustam quem passa por elas. Aproveitem esses dias de chuvas, e andem pelas ruas dos bairros.


Claro

Que os projetos em andamento tirados do papel pelo prefeito Tomazini, para as mais de 100 ruas que pretende pavimentar, é louvável e necessário, mas outros setores precisam de gestão e atitude urgentemente.


A única

Vereadora que se manifestou na Câmara, sobre a visita do secretário, Jerry, foi Carla Hofmann - PSD. "Tivemos ontem dois secretário, Jerry e Silvio Dreveck, mas não nos foi garantido nada, ou quase nada, o governador precisa nos oferecer muito mais", cobrou. Dizendo que ficou decepcionada com o governador, pois São Bento do Sul, é o 16% em arrecadação no estado.



150 anos

E olha que nossa cidade vai completar 150 anos, mas muitas coisas precisam ser feitas, para podermos se igualar a cidades, como Pomerode, São José, Palhoça, Araquari, entre outras. Estamos ficando cada vez mais distantes disso tudo.


150 Anos II

A comissão responsável pelos eventos em comemoração a essa importante data, continua entravada e derrapando nas decisões. Como já frisei, aqui produzimos, chocolates, artesanato, cervejas artesanais, produtos têxteis, uma gastronomia boa e de qualidade, excelentes bandas e orquestras, e temos nosso folclore. Mas eles insistem em realizar a tal da Expoama, cacete, não criamos nem cabritos.






Posts recentes

Ver tudo

Ciranda Política

Convenções Em São Bento do Sul, o PSD realiza sua convenção dia 22 de julho, na Sociedade Bandeirantes, o MDB no dia 02 de agosto, na Câmara de Vereadores. A do PP, mesmo que não sendo divulgada ofici

Ciranda Política

Prazos eleitorais O requerimento que solicitava informações sobre o prazo da retirada de um um outdoor institucional da prefeitura de São Bento do Sul, fora do prazo eleitoral, de autoria do vereador

Comments


bottom of page